Árvore


Forço e quero ao fundo delicadamente
como subindo no sentido da seiva
espraiar-me nas folhas verdejantes,
espaçado vento repousando em taças,
mão que se alarga e espalma em verde lava,
tronco em movimento enraizado,
surto da terra, habitante do ar,
flexíveis palmas, movimentos, haustos,
verde unidade quase silenciosa.

António Ramos Rosa (in Ocupação do Espaço)

4 comentários:

Panic Soul disse...

I really really liked your work, it so inspirational.. gr8 work..

Fadinha disse...

thank's!! :) it's good to know that people from other places in the world enjoy my illustrations.

Úrsula Avner disse...

Oi Sandra, eu estava fazendo pesquisa de imagens poéticas no google quando me deparei com seu encantador blog. Os desenhos são lindos e delicados ! Gostaria de saber se você autoriza a utilização de alguns deles no meu blog de poesias infantis, com a devida especificação da autoria. Um abraço e obrigada.

Sandra Nascimento disse...

Olá Ursula. Fico satisfeita por saber que gostou do meu trabalho. Poderá utilizar as ilustrações que não forem exclusivas, mencionando sempre o meu nome.
Beijinhos